Prémio Santander / Universidade NOVA de Lisboa de Jornalismo Económico

O Prémio Santander / Universidade NOVA de Lisboa de Jornalismo Económico visa distinguir os melhores trabalhos publicados anualmente na comunicação social de imprensa escrita, nas áreas de Gestão de Empresas e Negócios, Mercados Financeiros, e Economia e Sustentabilidade.

Estas categorias abrangem temas como:

Gestão de empresas: todas as disciplinas de gestão, como gestão financeira, operacional, marketing e comunicação, estratégia e recursos humanos. Negócios: temas como fusões e aquisições, internacionalização de empresas e reestruturações.

Todos os temas relacionados com valores mobiliários nos vários mercados, como ações, obrigações, cotações e IPO's.

Gestão sustentável; temas como governance, inovação digital ou tecnológica, relações responsáveis com colaboradores, clientes, acionistas, fornecedores e sociedade civil.

NOVA FCSH e Banco Santander premeiam melhores trabalhos de jornalismo económico

13 ª edição com inscrições abertas

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa (NOVA FCSH) e o Banco Santander vão premiar, pela 13.ª vez, os melhores trabalhos jornalísticos na área da economia e negócios. São elegíveis todos os artigos ou reportagens que tenham sido publicados em órgãos de comunicação social escrita ou eletrónica, entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2018.

O prémio divide-se em três categorias: Gestão de Empresas e Negócios, para trabalhos relacionados com as múltiplas áreas da Gestão; Mercados Financeiros, para artigos que abordem os diferentes mercados financeiros e valores mobiliários; e ainda Sustentabilidade e Inovação Empresarial, que destaca trabalhos que incidam na área da gestão sustentável, inovação digital ou responsabilidade social e corporativa.

As candidaturas estão abertas até 12 de maio de 2019 e podem ser feitas aqui. O melhor trabalho concorrente receberá o “Grande Prémio”, com um valor pecuniário de 10.000 euros, sendo simultaneamente o vencedor da área a que se candidatou. Os outros prémios, cada um para o melhor trabalho das áreas restantes, terão um valor de 5.000 euros.

Os trabalhos são avaliados por um júri composto por personalidades de reconhecido mérito ligadas às Ciências Sociais, Jornalismo, Finanças, Sustentabilidade e Gestão: Francisco Caramelo (Diretor da NOVA FCSH), António Granado (NOVA FCSH), Conceição Zagalo, Graça Franco (Rádio Renascença), Helena Garrido (RTP), José Albuquerque Tavares (NOVA SBE) e Paulo Pinho (NOVA SBE).

A vencedora da última edição foi a jornalista Cesaltina Pinto, da revista Visão, com o trabalho “A Herança Indivisível de Belmiro”, sobre o legado de Belmiro de Azevedo e o processo de transição do império de Belmiro de Azevedo para os filhos.

Candidatura Online >>

O Prémio em Números

  Edições
  Candidaturas
  Prémios atribuidos