Prémio Santander / Universidade NOVA de Lisboa de Jornalismo Económico

O Prémio Santander / Universidade NOVA de Lisboa de Jornalismo Económico visa distinguir os melhores trabalhos publicados anualmente na comunicação social de imprensa escrita, nas áreas de Gestão de Empresas e Negócios, Mercados Financeiros, e Economia e Sustentabilidade.

Estas categorias abrangem temas como:

Gestão de empresas: todas as disciplinas de gestão, como gestão financeira, operacional, marketing e comunicação, estratégia e recursos humanos. Negócios: temas como fusões e aquisições, internacionalização de empresas e reestruturações.

Todos os temas relacionados com valores mobiliários nos vários mercados, como ações, obrigações, cotações e IPO's.

Gestão sustentável; temas como governance, inovação digital ou tecnológica, relações responsáveis com colaboradores, clientes, acionistas, fornecedores e sociedade civil.

“O dinheiro é verde?”, da revista Exame, vence Grande Prémio de Jornalismo Económico 2020

O artigo “O dinheiro é verde?”, escrito pelos jornalistas Margarida Vaqueiro Lopes e Paulo Zacarias Gomes, da revista Exame, é o grande vencedor da 14.ª edição do Prémio de Jornalismo Económico, uma parceria entre o Santander e a Universidade NOVA de Lisboa.

Publicado em maio de 2019, o trabalho mostra o lado rentável da sustentabilidade e como estão a surgir empresas com projetos sustentáveis financeiramente. A concorrer na categoria de Sustentabilidade e Inovação Empresarial, ao vencer o Grande Prémio, os jornalistas irão receber um prémio no valor pecuniário de 10.000€.

Na área de Mercados Financeiros foi premiada a jornalista Sílvia Caneco, da revista Visão, com o trabalho “€3 000 000 000. BESA, a Anatomia de um Golpe”, onde retrata alguns dos episódios relacionados com a falência da instituição.

Na categoria de Gestão de Empresas e Negócios, cinco jornalistas colaboraram naquele que foi eleito o melhor desta área: “O Grande Assalto ao Banco do Estado”, da revista Sábado. Alexandre Malhado, Ana Taborda, Bruno Faria Lopes, Carlos Rodrigues Lima e Eduardo Dâmaso fizeram um trabalho de investigação sobre a aprovação de créditos na CGD.

Curiosamente, estes dois artigos foram publicados no mesmo dia: 7 de fevereiro de 2019. Ao vencerem as respetivas categorias, cada um deles recebe um prémio pecuniário no valor de 5.000 euros.

A cerimónia realizou-se no dia 17 de setembro de 2020, por videoconferência, tendo contado com a participação de Pedro Castro e Almeida, Presidente Executivo do Santander Portugal, e de João Sáàgua, Reitor da Universidade NOVA de Lisboa.

Esta foi a 14ª edição do Prémio de Jornalismo Económico, que recebeu perto de 70 candidaturas. Os trabalhos foram avaliados por um júri composto por personalidades de reconhecido mérito ligadas às Ciências Sociais, Jornalismo, Finanças, Sustentabilidade e Gestão: Francisco Caramelo (Diretor da NOVA FCSH), António Granado (NOVA FCSH), Cátia Batista (NOVA SBE), Conceição Zagalo, Graça Franco (Rádio Renascença), Helena Garrido e Paulo Pinho (NOVA SBE).

O Prémio em Números

  Edições
  Candidaturas
  Prémios atribuidos